terça-feira, 27 de julho de 2010

Karen McCluskey diz:

"Não fique chorando no meu túmulo
Eu não estou lá, eu não dormi ainda
Sou milhares de ventos que explodem
Sou focos de neve brilhantes
Sou o raio de Sol que cresce a grama
Sou a chuva gentil de outono
Não fique no meu túmulo chorando
Eu não estou lá, eu não morri."





8 comentários:

Eduardo Montanari disse...

Esse tipo de pensamento pra mim sempre foi tão verdade. É tão simples de crer.

Dhyogo disse...

Eu, no entanto, não acho que é tão simples crer. Não é simples lidar com perda, na maioria dos casos. Mas essa forma de pensar acolhe e diminui a dor; como a religião.
O que você escreveu é muito bonito, mas essa imagem soa um pouco cômico! rs

Junior disse...

Garoto, você tem uma sensibilidade incrível...
Curto muito seu blog
Abração

Douglas disse...

Dhyogo.. tbm não acho tão simples assim a dor da perda, pelo contrário, me prendo muito. Mas não fui eu quem escrevi.. rs
Este é uma passagem que esta senhora, que gera a imagem cômica, disse.. entendeu? hehe
Mas mesmo que para nós não seja tão simples, não quer dizer que não seja um pensamento importante a ser postado, tendeu?

Junior! Valeew!
Bem.. não fui eu que escrevi, rs, mas fui eu que escolhi, então, valeew! hahaha

abraço!

Caio Lima disse...

é, serve de consolo pra quem está passando por estes momentos de perda né...faze u q?

Maycon Aguiar disse...

Quanto a morte, Douglas, a ausência, pode ser vista de forma fácil ou difícil, mas independe de nós escolher. É realmente estranho, mas por vezes não pensamos da forma como acharíamos usual, seja sentindo indiferença quando deveríamos nos condoer, seja quando nos emocionamos quando deveríamos agir duramente. Mas a morte é isto, é a nuances, dita o próprio tom. E, com ela, também o nosso. Depende de momentos, creio. Mas, a falta não e medida por lágrimas ou tristeza, nem por demonstrações; é sentida no âmago, intimamente. Concatenando, concordo com o trecho: enquanto ainda se lembram de nós, revivendo-nos, será impossível morrer, ainda que partamos.

Desculpe a confusão, mas as idéias surgiram num fluxo, e realmente achei pertinente comentá-las, rs. Um abraço!

maryjane disse...

Sempre fico ausente por aqui, porém toda vez que volto leio coisas que realmente gosto no teu blog. Muito bom!

Mariane disse...

Olá amigo tudo bem? Saudades!!!

Não via a hora de dar uma passadinha aqui pra te oontar uma novidade! Criei um novo blog, para postar meus textos, frases... quando tiver um tempinho dê uma passadinha por lá, será uma alegria recebê-lo por lá!!!

Beeeijoooos!!!

Varal de Esperanças - http://marianebraga.blogspot.com