sábado, 27 de junho de 2009

Just Dance

Não, eu não sou nenhum atrasado e nem muito menos farei uma matéria falando sobre Lady Gaga e suas novas músicas e coreografias. Hoje irei falar sobre alguém que não estava acima de qualquer dança, pois ele era a dança e a música era seu sangue.

Desde que soube da notícia passei a murmurar na cabeça, quase que imediatamente, o que deveria escrever aqui no Blog sobre Michael Jackson e em meio a tantas biografias resumidas de televisão e manchetes de jornal com fotos dele cada vez mais acabado, resolvi vir aqui, antes de falar sobre sua vida, para agradecê-lo (lá vem o sensacionalismo, devem estar pensando).




Michael Jackson, para mim, foi uma das pessoas que mais gostei no meio da música. Não sou aquele fã que tem ele no topo de sua lista de artistas favoritos (minha mãe é assim com ele), mas garanto que da quinta posição ele não passa. Além de sua voz maravilhosa, seu modo de cantar, de fazer a música não só uma arte de ouvir mas sim de ver e mexer. Eu admiro o Michael e toda a arte que ele trouxe ao mundo e a mim.

Podem rir sabe, mas eu, um garoto que curte dançar pra caramba, não seria nada sem o Michael Jackson. Desde criança eu via aqueles mortos dançando e ficava de olhos arregalados achando tudo o máximo. Via aqueles passos loucos e flutuantes que ele fazia e tentava fazer igual (claro, sem sucesso e com um possível machucado na testa). Seu modo de se vestir, seus clipes totalmente inovadores, aquelas coreografias com passos rápidos e notáveis até certo ponto, TUDO isso, me ajudou a levar aquilo que sou hoje.

Pode parecer exagero sabe, mas parem e pensem, o que seria do mundo sem os Beatles? Com certeza seria outra coisa que não conhecemos hoje e eu, que acredito que uma música, uma palavra, uma imagem ou qualquer partícula de coisa em fração de segundos pode mudar sim uma vida, digo que Michael Jackson ajudou a ser quem eu sou hoje. Isso aqui está no mínimo estranho, concordo, mas eu não sei, acho que a morte dele me deixou meio que em uma crise existêncial, não por sua morte em si, mas por N motivos que vieram depois de sua morte, que talvez tenha servido apenas como um empurrãozinho.

Sei lá gente, lembro que ouvia falar de Michael Jackson e já prestava atenção, muita gente me enchia o saco por que eu gostava dele. Confesso ainda que um dos meus sonhos sempre foi dançar com um multidão de gente Thriller para uma platéia bem lotada. Já imitei tantas vezes os zumbis do clipe, já perdi as contas das tentativas de fazer sua coreografia, ou de bater a perna pra cima e dar aquele gritinho dele, ou até de tentar imitar a voz dele quando canta (minha voz é medonha ok?)... pessoal, Michael Jackson é O CARA.


Com 5 anos de idade ele era a estrela do Jackson Five. Não tentem negar, todos ali tinham talento para a música e para a dança, mas quem chamava a atenção de todos os holofortes e olhares da platéia era o pequeno menino negro que cantava com alegria e festividade, dando um toque infantil para a música (tenho ABC no meu MP5) mas que cabia perfeitamente na vitrola de qualquer adulto. Mas não podemos nos esquecer também que Michael sofreu uma perda de infância tremenda. Seu pai batia no pobre garoto, obrigando-o a treinar a voz durante horas todos os dias em um porão da casa deles.


"É hipocrisia exigir que Michael Jackson amadureça agora sendo que obrigaram-no a amadurecer com 5 anos de idade."


Sabem, de uma forma ou de outra, Michael conseguiu se tornar o sucesso. Talvez, como dizem nossos pais em momentos difíceis, o que tem que ser, será e digo isso por que talvez Michael Jackson tinha que ser um sucesso. Ele saiu de sua antiga banda familiar e cresceu sozinho no mundo musical e artistico, se mostrou diferente e inovador e fez com que a música desse uma reviravolta no mundo todo e caísse aos seus pés.

Ele inventou um novo jeito de dançar, um jeito extremamente diferente e legal!! Mudou a concepção de video-clipes, colocando uma história na música a ser tocada, uma face para a melodia e letra. Ele foi o cara que mais vendeu albuns no mundo inteiro, Thriller está no Livro dos Recordes. Ele fez décadas dançarem e se divertirem, 4 décadas, nenhum cantor fez isso até hoje.


Ele também teve escândalos, assim como qualquer outro cantor. Foi a juri, teve seu rosto colocado para milhões de câmeras, foi zombado e mais um monte de coisas que todos nós sabemos, por que todos nós vimos. Fez cirurgia no nariz, tem vitiligo e usa doses industriais de maquiagem para esconder isso, pois é uma pessoa pública.

Michael Jackson esteve a mercê da imprensa por diversos motivos que cobriam sua carreira, mas mesmo assim, querem sinceridade de minha parte? Eu gosto do Michael Jackson a ponto de não me importar com tudo isso, as acusações em torno dele, seus momentos estranhos, suas histórias misteriosas, branco ou negro, o que isso tem a ver? Mariah Carey não tem o cabelo liso daquele jeito não viu?
Michael Jackson não se foi, vai continuar aqui, pois nunca ninguém vai esquecê-lo, ele virou uma lenda, um mito. Do pop ao hiphop, ele fez a sua parte e deixou uma parcela de sua influência em toda a música e em toda a história. Michael Jackson é Michael Jackson.


Então, obrigado Michael!!
E para aqueles que ficaram tristes: Apenas Dance (Just Dance)
pois era isso uma das coisas que ele fazia de melhor.

Abraço a todos
e até a próxima vez.

terça-feira, 23 de junho de 2009

Welcome to Wonderland


Era uma vez, uma linda e doce menina, de longos cabelos dourados e com um belo vestido clássico azul bebê, que possuia uma incrível curiosidade e um desejo louco de saciá-la a todo custo. Naquela tarde, sua irmã mais velha estava lendo-lhe um livro que, para a infelicidade da pobre e meiga menina, não possuia nenhuma gravura nem diálogo, lhe deixando totalmente impertigada. O calor daquele dia a estava deixando sonolenta e completamente entorpecida, quando de repente, um coelho branco enlouquecidamente, passou correndo diante seus olhos dizendo:

- Ai meu Deus! Ai meu Deus! Estou muito atrasado!!

Acho que já deu para descobrir de quem e do que estou falando não? Sim meus caros, estou falando de um dos maiores exemplos de obra da Literatura Fantástica existente, Alice no País das Maravilhas (Alice in Wonderland).




Para quem não sabe, Alice no País das Maravilhas faz parte da Literatura Fantástica e é um dos maiores clássicos dessa classificação. Sua história é uma completa mistura de irrealidade, surrealismo e fantasia, envolvendo-se com os sonhos de uma menina que não sabe se realmente está vivendo tudo a sua volta ou apenas se está vivendo tudo dentro de si mesma (por que de uma maneira ou de outra, ela está vivendo toda a história sim).

Alice é, para quem não leu ainda (eu já li!), uma leitura completamente única e interessantemente diferente. É marcada pela pura fantasia e pelo imaginário, dando ao leitor uma incrivel visão (brisa) daquilo que não pode existir. Um trabalho muito bem feito por Lewis Carroll, que soube conduzir muito bem a história interna e externa da mente, do sonho e da realidade de Alice.


Mas agora não irei falar mais sobre este livro, mas deixo na promessa que volto logo mais para falar dele (como se fosse um sacrifício né?) mais profundamente, pois agora, irei falar de outra Alice, esta que possui um pai, bastante diferente e excêntrico.


...Senhoras e Senhores, bem vindos ao País das Maravilhas de Tim Burton...




Desde o ano passado, uma notícia bastante interessante surgiu para aqueles que gostam e curtem Cinema. Alice no País das Maravilhas teria, finalmente, um longa metragem com direito a atores de carne e osso. Acima de tudo isso, o mais interessante talvez, foi descobrir quem seria o diretor do tal filme, que foi ninguém mais do que o mestre do cinema excêntrico, Tim Burton.

Para quem gosta da história da pequena menina seguidora de coelhos brancos, não pode deixar de imaginar como será este filme dirigido por Tim Burton. Diretor de vários outros filmes de nomes extremamente famosos como Edward Mãos de Tesoura, A Fantástica Fábrica de Chocolate, A Lenda do Cavaleiro sem Cabeça, Sweeney Tood, A Noiva Cadáver e muitos outros por ai, Tim possui aquele efeito que ninguém mais sabe dar.

Em seus filmes, desde os mais macabros até os mais infantis, o diretor nos passa algo que fica
entrelinhas e que nos faz querer imaginar o que é. A magia presente em todos os filmes de Burton é incrivelmente perfeita. Sendo completamente coloridos (A Fantástica Fábrica de Chocolates) ou com cores um tanto mais obscuras (A Lenda do Cavaleiro sem Cabeça), é possível se enxergar a cor magica da magia por detrás dos pretos, brancos e sépias.

Alice no País das Maravilhas e Tim Burton é a união perfeita da magia com o mágico. O enredo de Alice é exageradamente (o que é bom) fantasioso e ao mesmo tempo obscuro, mostrando que a história não é feita para crianças (como pensam muitos por ai), mas sim para todos aqueles que tem uma imaginação fértil e aberta o bastante para encarar o estranho.

As gravações de Alice no País das Maravilhas começaram no ano passado e desde então muita curiosidade e especulações vem rolando. Aparentemente, o filme irá misturar técnicas cinematográficas jamais misturadas antes, o que vai dar um efeito bem diferente ao filme.

Marcado para ser lançado em março de 2010, o enredo se passará um tanto diferente de como é descrito no livro. Aparentemente, Alice, aos 17 anos, descobre em uma festa vitoriana que será pedida em casamento em meio a centenas de socialites. Desesperada, a menina foge seguindo um atrasado coelho branco e cai dentro do País das Maravilhas, lugar onde ela visitou a dez anos atrás mas não se lembrava.

Dentro deste inimaginável e estranho lugar, Alice, vivida por Mia Wasikowska, atriz australiana que fez filmes como Amelia e séries como In Treatment, irá encontrar as mais diversas e intrigantes criaturas, pessoas e coisas que ela mesmo não sabe nomear. Entre elas irá conhecer uma lagarta que fuma narguilé, Alan Rickman (Severo Snape), Tweedledee e Tweedledum que são dois gêmeos extremamente bizarros vividos pelo comediante Matt Lucas, flores falantes, coelhos atrasados, um gato risonho e misterioso e sem contar uma rainha de copas e outra rainha branca, contracenadas respectivamente por Helena Bonham Carter e Anne Hathaway.

Uma curiosidade é que, a Rainha Branca não faz parte de "No País das Maravilhas", mas sim do outro livro de Lewis Carroll, Alice no País do Espelho, onde existem duas rainhas, a Branca e a Vermelha, que será misturada com a Rainha de Copas de Bonham Carter.

Em uma entrevista com Johnny Depp, o ator disse que: "O livro é a base de tudo. Ali tem pequenos mistérios, pequenas pistas que eu achei fascinantes, como chaves para compreender um pouco o Chapeleiro."



Alice - Mia Wasikowska
Rainha de Copas - Helena Bonham Carter
Chapeleiro Louco - Johnny Depp
Rainha Branca - Anne Hathaway
Tweedledee e Tweedledum - Matt Lucas


(Clique nas fotos para ampliá-las)


Com uma história extremamente envolvente e inlogicamente possível, Alice no País das Maravilhas promete encher as salas dos cinemas em 2010. Com a direção espetacular de Tim Burton, que coube como uma luva para a história, o País das Maravilhas terá uma outra face, mais mágica, mais carnal e extremamente mais próxima da realidade irreal de Lewis Carroll.

Eu que nem sou fã do Tim Burton (mentira deslavada!!) estou estremamente ansioso por esse filme e com certeza (para não dizer absoluta) estarei na estréia do filme.

Bem pessoal, acabei por hoje.
Eu ia falar de uma outra coisa, mas acabei falando disso.. hehe
Logo logo eu volto ok?
Então, até mais!
E espero que tenham gostado senão...


"CORTEM-LHE A CABEÇA!!"












quarta-feira, 17 de junho de 2009

Notícia de Última Hora!

Como um mero estudante de Jornalismo que sou e que pretende se formar daqui a 3 anos e meio, já correndo atrás de um bom emprego e colocando todo o dom que Deus me deu em prática, não posso deixar de vir aqui para dar a lastimável notícia que foi proclamada a todos hoje.



Já não é mais de obrigatoriedade o diploma universitário para o exercício da profissão de Jornalista no Brasil. O "bater do martelo" foi tomado pelo Supremo Tribunal Federal, nesta quarta feira (17/06), que não considerou compatível com a Constituição o uso do diploma.

Não é de hoje que sabemos que a profissão de Jornalista está em corriqueira discussão. Sempre colocado em pauta, o assunto sempre gerou muitas opniões e polêmicas, que surgiam na mídia de tempos em tempos. O grande problema é que essa discussão sempre pareceu que nunca sairia da sala de reuniões e seguiria para os papéis, assinados e carimbados.

Com oito votos a um, o recurso, que fora pedido pelo Sindicato das Empresas de Rádio e Televisão no Estado de São Paulo (Sertesp) e pelo Ministério Público Federal (MPF), de quebra de obrigatoriedade de diploma entrou em vigor. Dos ministros que votaram apenas um foi a favor de manter a exigência do diploma, Marco Aurélio Mello, que disse:


“Penso que o jornalista deve ter uma formação básica que viabilize sua atividade profissional, que repercute na vida do cidadão em geral”


Contra tudo isso, o único recurso cabível não entra de forma ameaçadora, mas sim extremamente sutil. Cabe apenas a esclarecer as dúvidas deste determinado assunto, desta forma, o presidente da Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj), Sérgio Murillo já disse que a entidade não irá recorrer.

É então que surge a angustiante pergunta: O que vai acontecer com os estudantes de Jornalismo no Brasil? O curso, obviamente, não irá ser extinguido. Existe ainda quem diga que, mesmo com o corte da obrigatoriedade do diploma, quem tem um, ainda possui algo que outras pessoas não tem, afinal, qualquer pessoa pode escrever bem e ser um Jornalista, mas nem todos estudaram para possuirem técnicas e particularidades que apenas o curso de Comunicação Social possui.

O grande problema dos futuros Jornalistas diplomados daqui para frente será a alta desvalorização da profissão. Com a possível admissão de trabalhadores sem diploma, o salário irá baixar e a procura por esses profissionais irá crescer, já que o talento de escrever pode sim estar em pessoas que não sejam universitários formados, mas que não possuem aprendizagens que um curso universitário oferece.

Talvez uma solução seja não mudar todo o costume profissional dos senhores Jornalistas, pois estão tomando tal decisão com ênfase na imcompatibilidade com a Constituição, mas sim ajustar tudo de forma cabível a profissão, analisando o que é necessário e melhor para o profissional e para o mercado de trabalho.

Claro que tudo isso ainda terá muitos altos e baixos. Como esse recurso foi assinado hoje, muita "água vai rolar" e diversas coisas e comentários irão acontecer, o que não muda o fato de que o diploma foi rebaixado. O mundo jornalistico foi mudado e seus profissionais estão, digamos assim, de certa forma revoltados e muita coisas diferentes estão por vir. (seria a volta dos Caras Pintadas?)


Não julguemos os talentos perdidos por ai entre cordas e ferragens, mas venhamos e convenhamos, isso degrada e prejudica o Jornalista formado que passa por anos adquirindo conhecimento e que no fim, pode ter sua vaga de emprego tida por alguém que não fez nenhum tipo de especialização.


Esperemos o caso amadurecer um pouco mais na mente da população, das entidades e dos futuros e já presentes jornalistas para sabermos mais informações. Qual for a novidade, eu posto aqui ok?

PS: Qualquer erro aqui postado, por favor pessoal, podem comentar, argumentar e corrigir belezinha?

Então, obrigado pela atenção pessoal.
Até mais!!

terça-feira, 16 de junho de 2009

Pós-Guerra

Calma, calma pessoal.

Eu sobrevivi ao Dia dos Namorados, não será um dia 12 de Junho qualquer que vai acabar com minha vida, não é mesmo? Existem muitas coisas boas no mundo para se ver e viver, não podemos deixá-las de lado somente pela melancolia de apenas um dia, concordo que NAQUELE dia é aceitável, mas depois, voltamos a alegria!!

Na quinta feira, um dia antes do bendito dia (pra não dizer outra coisa), um sábio me disse algo muito interessante e que, mesmo com meu post relativamente endoidecido, me fez refletir muito:


"Não corra atrás das Borboletas,
cuide de seu jardim, pois assim
as Borboletas virão até ele."


E isso é uma completa e extrema verdade. O que mais me chamou a atenção foi algo além do que ele disse, mas sim quem disse, afinal palavras iguais podem ter significados diferentes dependendo de quem as envia.




Mudando de assunto, ganhei outro Selo!
Sim e desta vez ele foi enviado pela nossa amiga Luiza (luizadefato.blogspot.com)
Valeu Luiza, fiquei muito feliz mesmo.
Feliz de fato! (entenderam a brincadeira?)



Vamos as Regras!
Regras:

1. Colocar o selo no blog;
2. Indicar 10 blogs que a gente adore;
3. Informar aos "premiados";
4. Dizer 5 coisas na vida que adore e porquê.


Blogs indicados:
- http://brunosass.blogspot.com
- http://girls-are-pretty.blogspot.com
- http://pontocriticocultural.blogspot.com
- http://auto-extincao.blogspot.com
- http://milahope.blogspot.com
- http://sonhoclandestino.blogspot.com
- http://cantodoescritor.blogspot.com
- http://dokiheytor.blogspot.com
- http://todasascoisaspeuqenasx.blogspot.com
- http://sweetpattycobain.blogspot.com

5 Coisas que eu Adoro:
1- Escrever (é quando eu entro em estado de transe e me torno aquilo que sou e não sou)

2- Amigos e Família (adoro estar e ser parte deles, rir, chorar, apoiar e ser apoiado com/por eles)

3- Animais (o porquê eu não sei, mas adoro tudo aquilo que eles tentam no mostrar e não percebemos)

4- Coisas Excêntricas (é excêntrico eu vou atrás e consigo, seja o que for)

5- Ir na Feira ou na 25 de Março ou na Liberdade (não tem coisa melhor? Andar no meio do povo, poder olhar as mais diversas coisas diferentes e ter a opção de comprar o que quiser, é muito bom!)


Bem pessoal, por hoje é só!
Irei postar rapidamente em breve (o pleonasmo foi proposital ok?), esse tempinho que não dei as caras por aqui me deu várias e várias E VÁRIAS idéias, beleza?
E uma coisa eu garanto daqui pra frente, CHEGA DE DIA DOS NAMORADOS!! (hehe)

Então até mais pessoal!!
Tchau!

quinta-feira, 11 de junho de 2009

O Dia dos Namorados

A data infernal chegou!! (¬¬')

Estou mal-humorado e completamente desgostoso, claro, não poderia haver outro motivo, chegou o Dia dos Namorados.



Para quem namora e se deleita das maravilhas do amor (e todo aquele blá blá blá..) é a melhor data que existe no mundo. O romance é completamente o ar respirado pelos enamorados, o clima vermelho e cor-de-rosa que fica ao redor dos apaixonados, agora, nesta data, fica por todo o lugar, nas ruas, nas lojas, nas casas, NOS ROSTOS DAS PESSOAS!!

Estar apaixonado é ficar bobo e sem noção de uma hora para outra. É admirar alguma pessoa seja ela a pior de todas. É ficar encantado por sua fala, seu cheiro, seus olhos, seu cabelo e por tudo que lhe rodeia. Suas idéias se tornam as mais singelas e doces e você simplesmente cai no poço do amor.

Dia 12 de Junho, o Dia dos Namorados e também o Dia dos Desesperados, no meu caso a segunda opção. É o dia que todos ficam passeando de mãos dadas, namorando, rindo á toa enquanto outros ficam chupando o dedo em casa vendo televisão (Ç_Ç).


Dia dos Namorados não passa de jogada de marketing. (conversa de quem está solteiro e na fossa.)


Bem, enraivecido com o Dia dos Namorados (vou me trancar no quarto amanhã o dia inteiro), possuo pessoas que conheço, inclusive alguns de vocês, imagino, que devem namorar e por isso não posso deixar meu mal-humor interferir nisso certo? Então, como gosto dos velhos hábitos, vou dar algumas dicas para os homens para se fazer algo bacana nesse dia tão especial (¬¬')

Ser romântico é totalmente importante. Claro que depende muito do que sua namorada deseja ou gosta de ganhar, mas geralmente, a maioria, gosta de uma boa surpresa, romântica, com muito vermelho e corações ao redor.



Tudo é válido, jantar (a luz de velas ou não), cinema, levar em algum lugar extremamente diferente e que possua AQUELA magia, algum lugar deserto, cartas de amor quilométricas, uma declaração de amor TOTALMENTE diferente (com direito a pétalas de helicóptero ou subir na mesa em lugar público e dizer "Eu te Amo!!"), chocolate (se ela estiver de regime esqueça), flores, surpresas e mais surpresas, pois toda mulher espera coisas fantasiosas de nós homens e se algumas não esperam é melhor ainda, a surpresa é maior.

Dia dos Namorados, que vontade de esganar você, surgir todo ano pra fazer alguém sorrir e outro enraivecer. Dia do Marketing, Dia dos Desesperados, Dia dos Injustiçados!! Mas também Dia dos Apaixonados e do Amor... é fazer o que? O Amor é bonito demais até para quem está desesperado para por defeito, não tem como não é mesmo? (rsrs) Bem, espero que, quem namore, tenha um ótimo dia amanhã, aproveite tudo da melhor forma possível, pois tem gente que NÃO vai aproveitar (como me faço de vítima não?). Façam bastante poemas e cartinhas e se amem muito!!


O único presente que eu pedi no Dia dos Namorados é: Uma Namorada (=D).

PS: Estou ranzinza com esse dia por não estar namorando E para colocar um pouco de humor no barato (mas to ranzinza um pouco sim rsrs), mas quando eu estiver com minha garota, pode ter certeza, eu vou adorar esse dia (hehe).

Pois bem
até logo
e tenham um bom Dia dos Namorados.
Até mais!


segunda-feira, 8 de junho de 2009

O Amor e A Loucura

Terminei de ler a pouco tempo um pequenino livro, de aparência medieval e com uma magia extremamente pretuberante. As Fábulas de La Fountaine é um livro extremamente interessante, rimante e brisante (salvo neologismos). Possui fábulas que muitos conhecem mas que ninguém sabe de onde vieram e consegue transformar todo o texto de uma forma incrivelmente mágica, em uma história magnífica e extremamente intrigante.

Não pensem vocês que Fábulas são coisas de crianças, longe disso elas hão de ser, são histórias calmas e simplórias em que ao fundo se consegue retirar uma pitada ou colherada de irônia, moral ou exemplo.

Achando tudo muito interessante, vou postar de tempos em tempos, não me perguntem quando com exatidão, algumas das fábulas que mais gostei desse livro... espero que gostem!



O Amor e a Loucura

Brincavam uma tarde, alegremente,
Loucura e Amor, quando êste se zangou.
Um dito puxou outro mais ardente,
E amor levou um murro que o cegou...


Vênus, que amava o filho loucamente,

Cega, também, de muita dor ficou.
Foi ter com Júpiter, o deus potente,

E parte carregada apresentou.


Sensível ao queixume maternal,

Júpiter reuniu o tribunal.

Tal crime impunha o máximo rigor.

E confirmado, pôsto bem a limpo,

Sentenciou o código do Olimpo
Que a loucura guiasse o cego Amor...


Matias Lima


Por hoje é só,
espero que gostem,
volto LOGO mais pessoal..
Tchau!!

sexta-feira, 5 de junho de 2009

Literalmente uma Savana!

Atenção!!
As provas acabaram!!

Sim pessoal, hoje foi um marco interessante na minha pequena vida de universitário que começou a pouco menos de 6 meses e que passou relativamente rápido para mim.

Desde hoje, Sexta-feira, 05 de Junho de 2009, minhas provas do primeiro semestre estão completamente terminadas ( \o/ ) e isso me traz uma enorme, eu disse ENORME, felicidade. Alguns não devem saber, mas o alívio que dá na semana pós-provas é uma maravilha.. a gente tem vontade de sair por ai cantarolando só por não ter a responsabilidade de não estudar.

Claro que devo ressaltar que a semana pós-prova é bastante contraditória, afinal, enquanto estamos felizes por acabarem as provas, ficamos tensos por um bom tempo até pegarmos a nota final do semestre e descobrir se ficou de Exame, DP ou se passou direto. Eu sinceramente estou um tanto tenso com isso, mas como digo sempre, a esperança é a melhor companhia nos momentos difíceis, então, sorrir sempre, certo??

Mas uma coisa quero ressaltar em meio a essa maré de informações pessoais que nem são tão importantes. TEM GENTE QUE ACHA QUE A VIDA É UM LIXO, COMECE A VIVER E DIGA ISSO DEPOIS!!


Me lembro como se fosse ontem, tinha apenas 14 anos de idade e meu pai se virou para mim e disse: "Filho, quer trabalhar com o pai?" como eu estava sem fazer nada, ficava a tarde toda dormindo e vendo Eu, a Patroa e as Crianças, resolvi topar e me deparei com uma realidade completamente diferente daquilo que estava acostumado e que me fez enxergar certas coisas de um modo diferente.

A quantidade de alunos e alunas que reclamam o tempo inteiro de como é horrível ir para a escola e que nunca topam nada só por que é de manhã é extremamente ENORME. O problema é que muitos, sem generalizar, não fazem nada para ficarem tão cansados assim.


Acordam, vão para a escola, estudam (ou fingem que estudam), voltam para casa, ficam a tarde inteira no computador, comem e depois vão dormir.


Agora me respondam, isso é o bastante para estar cansado? Quando comecei a trabalhar eu vi o que era realmente cansativo. Ir para a escola de manhã e ficar a tarde toda no meio das máquinas e do óleo, mexendo com peças e tantas outras coisas foi uma pequena lição para eu ir me acostumando com o cansaço que eu teria por toda a vida, por que para quem não sabe a coisa piora.

Agora que eu estou na Faculdade as coisas mudaram um tanto de situação. Acordar cedo, nesse frio louco de São Paulo, pegar um ônibus e depois metrô, por onde passo por toda a linha vermelha, em pé, as vezes sentado, para chegar na Sé, fazer baldiação, ir para a São Bento, quase ser levado pelas pessoas quando passo novamente pela Sé, para chegar na Liberdade, estudar e depois voltar... isso sim é cansativo! Sem contar as pessoas que depois de estudarem ainda, também, trabalham.

Por falar na Estação Sé preciso falar uma coisa. Aquilo deixou de ser uma estação do metrô a muito tempo e se tornou uma selva escura e violenta. Sério! A coisa ali é feia, vejo de tudo um pouco, gente gritando, desmaiando, brigando, tarados, pessoas com um odor incrivelmente "satifatório", pessoas folgadas, brutamontes etc... e ainda acabo sofrendo as consequências de estar no meio daquele povo, que parecem loucos. Sério mesmo, agora eu sei exatamente como o Simba se sentiu no meio da manada de búfalos quando Mufasa morreu (O Rei Leão).


video
Morte do Mufasa (Imaginem que eu sou o Simba e
a manda de búfalos é todo o pessoal da Sé).



Voltando ao assunto. Crescer não é fácil e principalmente com mudanças tão drásticas e repentinas que somos obrigados a sofrer. Agora eu sou livre para ir aonde, como e com quem eu quiser, claro que com seus limites, mas estou muito mais solto (na possibilidade, não na prática) que antigamente e a responsabilidade e o pensamento amadurecido tem que aparecer! Não posso também mais deixar para estudar minutos antes da prova, nem muito menos contar com a cola amiga, somos todos responsaveis por nossos atos, acabou a época em que fazíamos os professores de gato e sapato, agora nós somos os gatos e os sapatos são eles quem dão em nós.

Esse Semestre foi meio louco para mim, acho que é a falta de costume, achei que a Faculdade seria como o Ensino Médio e que tudo ia dar certo no final.. engano meu. Nas provas eu até que fui bem, embora uma eu tenho CERTEZA que fiquei de exame. =/
Mas tudo bem.. são essas coisas que nos fazem perceber que certas coisas que deixavamos para trás são para serem deixadas para trás agora e levar a sério a vida certo? (embora eu leve a vida bem a sério... não acham? hehe).

Bem pessoal
mais um post postado (fiz um jogo com palavras)
dever cumprido.. fico mal quando não posto.. hehe
vejo vocês logo mais ok?
então até mais.. Tchau!

quarta-feira, 3 de junho de 2009

I Miss You

Bom Dia!
Sei que já é de noite e que desejar um "Bom Dia" é um tanto contraditório, mas não se preocupem, não tenho déficit de percepção de tempo, na realidade tenho uma pequena teoria, dentre as tantas que possuo, que trata desse assunto, mas vou deixá-la para outro momento, outra hora, outro dia qualquer, pois hoje vamos falar de outra coisa.

Como muitas vezes anteriores, onde pensamentos brotaram em minha cabeça transformando-se em idéias e viagens interplanetárias loucas, essa não foi nada diferente. Se bem que eu acho que foi diferente em certo ponto sim. Talvez tenha sido uma brisa mais controlada do que de normal, ou não.. me digam vocês.

Tenho pensado nesse assunto por muito tempo.. faz anos que tenho ele na cabeça murmurando e mastigando, pensando e as vezes contando para alguém, o que nem sempre obtem um retorno bom o bastante ao meu ver (tem gente que acha que eu sou louco sabem?).

Como sabem, o ser humano é uma caixinha de surpresas ou mais propriamente dito, uma bomba relógio que pode explodir a qualquer momento. O que existe dentro dessa bomba? Não faço a mínima idéia, pólvora, talvez, mas se for isso mesmo, seus componentes são feitos de sentimentos e pensamentos bem digeridos e dentre tantos sentimentos hoje iremos falar de apenas um, Saudade.


Calma, não irei escrever nada que faça mãe e pai chorar, não vou tratar da Saudade em si, mas sim de sua verdadeira existência.


Olhando em todas as ortografias, dicionários e tudo que tenha significado neste mundo redondo e azul chamado Terra podemos constatar um coisa bastante interessante, o Brasil, sim o nosso belo Brasil baranil, é o único país que possui a palavra Saudade.

É estranho pensar que só um lugar no mundo tenha essa palavra em seu vocabulário, e venhamos e convenhamos ela é bastante usada, principalmente para nós que não somos acostumados a não usá-la. E é então que uma teoria bastante complexa entra em questão: A Saudade existe mesmo?

Quando vemos, sentimos ou descobrimos algo novo, como diz a própria lei dos signos (nada de horóscopo) pensamos logo em um nome para dar a tal coisa para representá-la e identificá-la. Quando sentimos um afeto muito grande por alguém chamamos de Amizade, um sentimento avassalador e completamente destrutivo/construtivo chamamos de Amor e quando sentimos uma enorme vontade de estarmos com alguém que não está mais presente por N motivos chamamos então de Saudade, desta forma se é nomeado é por que ele existe e onde não é nomeado?

Nenhum país tem o mesmo calor que o Brasil tem, temos que concordar com isso e aparentemente até os sentimentos são assim. Lá fora eles sentem falta, eles sofrem pela falta de tal pessoa e aqui nós sentimos a Saudade, um sentimento próprio, algo concreto, embora abstrato, que se torna um completo mistério em outros lugares. Não sei quanto a vocês, mas eu não consigo viver sem dizer a palavra "Saudade", se vivesse falando outra língua, provavelmente inventaria um Neologismo significando Saudade por que para nós ela existe e para eles não. Será que estou conseguindo passar aquilo que gostaria? Não sei, é brisante demais até para mim mesmo (hehe).


Então me pergunto, será que eles não sentem Saudade? Será que o que eles sentem é menor do que nós sentimos aqui? Saudade e Sentir Falta é a mesma coisa? Realmente algo só é nomeado se existir ou pode existir sem ser nomeado? São perguntas que me reviram a cabeça e me fazem pensar, pensar e pensar e que também me divertem com isso (eu adoro pensar ^^).

Não estou dizendo que eles não sintam Saudade, mas também não estou dizendo que sentem, na real, estou colocando os fatos em mesa limpa para vocês chegarem a suas próprias conclusões. Eu tenho as minhas, embora não foram ainda concluídas e tenho certeza que tão cedo não serão.


" Somente um sentimento realmente vivenciado e forte o bastante pode sair para fora e se tornar vivo dentre os vivos possuindo nome e sobrenome. "



Bem, o momento brisante acabou.
Espero que faça com que vocês pensem, tentem entrar no meu momento lunatico e reflitam como quiserem.. se não conseguirem tudo bem, acontece (rsrs).

Obrigado a todo mundo que tem comentado ou apenas lido meus posts.
Tenham uma Boa Noite e até mais!!