sexta-feira, 15 de outubro de 2010

Verdades

.

.
Fechei meus olhos para o juntos,
abri meus olhos para o sempre,
de uma solidão contínua
que me parece o mais correto modo de viver.
.
Ser egoísta consigo mesmo,
uma opção cabível no sofrimento,
alheio de lágrimas alheias,
felicidade assistida pelo feliz.
.
Não julgue-me por meus pecados,
quero apenas livrar-te deles,
dos meus, dos seus,
convivendo na doce harmonia do dia a dia.
.
Douglas Ibanez
.

8 comentários:

Douglas disse...

Primeiramente gostaria de pedir inúmeras e gigantescas desculpas. Sumi durante essas 2 semanas que se passaram e sinceramente não sei nem o motivo. Além de não postar nada, ainda deixei de visitar vocês.. o que é imperdoável! Por isso, peço desculpas a todos e que agora a coisa volta oa normal.. rs

E quem mandou o recado lá no Formspring, OBRIGADO! Me deu um chacoalhão de realidade do tipo: IDIOTA, VAI POSTAR! HAHA

Abraço e Beijos a todos!
=)

Maycon Aguiar disse...

Verdades, o que são, Douglas? Bem, já ouvi falar muito, mas nunca, nunca pude vê-las realmente. Se de um modo ou outro fazem parte deste meu teatro de vida, não sei, realmente; um dia, porém, quero dominá-la, fazer parte das certezas deste mundo. Adorei o poema, no ponto, como sempre. ^^

Um abraço!

Kézia Lôbo disse...

Que bom que voltou menino.. Tava com saudades (juro)....
A poesia ta linda!!!
Adorei (como sempre, vc escreve muito bem)...
bjs!

La Sorcière disse...

Tava com MUITA saudade!!
Não faz mais isso não...

Sua poesia está linda, mas triste...
Tudo bem com vc?
Bjks
Alê

Eduardo Montanari disse...

Se livrar só os nossos já é uma luta tão árdua, quem dirá dos do alheio.

Rosana Ibanez disse...

Acho que foi o tempo chuvoso de sampa que deu aquela preguiça em você e andou meio sumido! rss
Bom retorno e mais uma vez adorei a sua poesia, embora tenha achado um pouco triste, será??
Bjs

Anônimo disse...

rsrsr... desculpa pelo formspring, mas foi o jeito q tive de entrar em contato com vc rsrs adoro seus textos e estava com saudade de lê- los.. continue assim com todo esse talento

bjo

Paty disse...

Que poema lindo.
Meus olhos brilharam na segunda estrofe.
Parabéns!