sexta-feira, 15 de julho de 2011

Avada Kedavra? Não, Wingardium Leviosa!

.
É engraçado falar o que falarei hoje porque nunca vim aqui, neste nosso espaço que é O Cronista para falar sobre este assunto antes. Se falei foi pouco e se foi pouco, agora será único e eterno, como sua história.
.
Neste dia 15 de Julho, sexta-feira, estreia nos cinemas brasileiros Harry Potter e as Relíquias da Morte Parte 2. O filme é o último de uma das maiores séries cinematográficas da história. Clássica. Mágica. Inteligente e acima de tudo inesquecível.
.
Harry Potter começou há 10 anos atrás sendo o garotinho com um raio na testa que dormia debaixo da escada. Eu o detestava. As meninas de minha sala adoravam e davam seus gritinhos e eu não gostava disso. Achava uma coisa chata, sem graça. Nunca nem tinha lido o livro nem visto o filme.
.
.
Mas isso mudou. Comecei logo no início da série, depois desse momento de raiva, a ser fã e a me aventurar neste mundo mágico que é Harry Potter. E acredite, isso me mudou e me ajudou a ser quem sou hoje. Viadagem? Frescura? Coisa de Nerd? Coisa ridícula? Que acha isso, eu não ligo.
.
Harry é muito mais além de uma simples história sobre um menino bruxo contra o mau. Ele nos revela a importância do amor, da amizade, do necessário para ser uma pessoa íntegra. Ser forte. Ser verdadeiro e ser humano além de tudo. Saber que em certos momentos precisamos escolher o correto no lugar do mais fácil, por pior dor que isso nos cause.
..
Além do que, Harry Potter também é sociedade, crítica social. O modo como o Ministério da Magia é colocado, governa e manipula toda uma sociedade é um exemplo claro do que acontece no mundo real, em nossa simples realidade de trouxas. J.K. Rowling não fez um livro, ela criou um novo mundo.
.
Por mais best-seller que seja o livro, é preciso que nós saibamos o que retirar para nossas vidas de cultura. É nossa missão absorver aquilo que pode ser absorvido. E isso eu fiz.. e como fiz. Das frases que me marcaram ao longo desses 7 livros e 8 filmes, algumas me abriram caminhos e me ajudaram a ser quem sou hoje.
.
"São as nossas escolhas que revelam o que realmente somos, muito mais do que as nossas qualidades."
..
"Para uma mente bem estruturada, a morte é apenas uma aventura seguinte."
.
Foi Harry que me impulsionou a descobrir minha paixão extrema por leitura, sabiam?. Assim como milhões de jovens, eu comecei lendo HP, que tem seu número considerável de páginas, e assim fui descobrindo o prazer e o amor nas páginas brancas de livros diversos além daquele universo. Descobri que ler é a mais única paixão, compartilhada individualmente entre você, você mesmo e seu livro.
.
E foi com ele que descobri que gostava de escrever! Eu escrevia (escrevo) fan-fics de HP. E nisso o oceano de possibilidades se abriu para mim. Descobri que, este dom ia além de Harry Potter, era algo meu e que se encaixaria em qualquer lugar, qualquer tema, em qualquer momento de minha vida. Era o que eu de melhor fazia e o que melhor me traduzia.
..
Livros. Filmes. Trilhas Sonoras. Harry Potter deixará seu legado. Uma das séries de cinema mais marcantes do mundo e que chega ao fim neste dia. Algo que marcou uma geração. Um mundo inventado e real em nossas mentes que se fixa em mim.
.
Este post hoje é nada mais do que um agradecimento. Obrigado J.K. Rowling por fazer parte de minha vida e me dar de presente uma história que me ajudaria a construir a louca engrenagem que roda em minha mente. Obrigado Harry Potter por existir em minha infância e adolescência, por me fazer acreditar que Luz e Trevas existem em todos, cabendo apenas a nós escolher qual é o mais importante, qual é o mais correto. Obrigado.
.
.
Para mim, por mais que eu fique triste de não esperar ansioso por um filme novo, ou preparar minha camiseta e boné HP para a estreia e ter toda aquela agitação e transformar o primeiro dia de exibição do filme em um evento, Harry Potter não acaba com este último filme, ele está aqui, eternamente em mim e continuará, crescendo, para sempre.
.
Harry Potter não está recebendo seu Avada Kedavra e acabará. Mas sim seu Wingardium Leviosa, para flutuar o mais alto possível, se mantendo no alto para todo o sempre. Não recebi minha carta de Hogwarts de uma coruja aos 11 anos, mas sim quando li ou assisti pela primeira
vez Harry Potter.
.
.
E não se esqueçam, para todos os tristes, Hogwarts sempre estará lá para quem realmente precisar dela.
.
É com grande alegria e tristeza (sentimento agridoce não?) que me despeço de vocês neste post. Provavelmente neste momento estarei sentado em minha poltrona do cinema assistindo na Pré-Estreia, pela última vez Harry Potter. Desculpem-me a todos que não gostam ou acham isso uma tremenda besteira, mas para mim é um marco em minha vida eu precisava dizer este Obrigado.
.
Noite.
Nox.
Desaparata.
.

8 comentários:

Jaqueliny Euzébio disse...

Vou chorar... E você também vai! HAHAHA

Eduardo Montanari disse...

Eu me encontro ensandecido para assistir, mas vou deixar para semana que vem. Nesse final de semana de estréia vai estar muito lotado. Eu sei que vou chorar.

Kézia Lôbo disse...

Ahh eu tbm nao gostava, achava uma bobagens, so pq todo mundo gostava, mas depois parei para ler e me encantei... Acho q vou chorar no ultimo filme.... Não vejo a hora de ver Oo

Júlia disse...

AAAAAAAAAAAI, to anciosa pelo filme. E concordo com o que você disse. No inicio, eu nem ligava... mas depois as coisas mudaram. Harry Potter não é só um filme de magia infanto juvenil, é também uma grande lição: de amizade, de coragem, de força, de fé e de amor.

Beijo,

Jú.

Rosana Ibanez disse...

Aprendi a gostar do filme graças a você e embora ainda tenha muitas dúvidas (preciso ler os livros) adorei assistir a todos os episódios e concordo com você sim que é muito além do que uma simples estória de um menino que luta contra o mau e dentre todas as lições que a autora tentou passar para seus leitores vale destacar o amor incondicional do personagem pelos seus pais que haviam falecidos quando ainda era criança.
Vou sentir falta também...
Linda postagem, parabéns!
Bjs

Junior disse...

Eu li os livros bem antes de serem filmes.
Posso dizer que compartilho o sentimento que a história dO Garoto que sobreviveu mudou minha forma de ver as coisas tbm
Abraço
até

Aline disse...

Ai que lindo!!!
Não tenho nem o que dizer depois sde suas palavras, só concordar com quase tudo. A diferença é que comigo foi amor à primeira vista, entrei no cinema para ver A Pedra Filosofal sem nem saber do que se tratava o filme e sai da sala encantada!

L.A.G. disse...

:')