segunda-feira, 17 de maio de 2010

Meu Último Momento












Como eu queria lhe dizer
que aqui onde estou tudo é tornável
e o amor que disse ser
será extremamente interminável.

Como eu queria lhe dizer
que em meu último momento
não vi sua tristeza transceder,
mas sim apenas todos os seus primeiros beijos de selamento
se tornando um lindo tecimento
de beleza e pureza sem resquício de um possível sofrimento.

Como eu queria lhe dizer
para esquecer tudo o que se viu,
partir para a frente com seu supremo navio,
vivendo o seu eterno viver,
apenas com as lembranças do meu ser,
sabendo que um dia seremos um
dentre tantos outros mil.

Como eu queria lhe dizer
que o verdadeiro momento do feliz é agora
e que todo o resto se deixa de fora
pois nada se compara com o verdadeiro beber,
das felicidades de uma linda idosa senhora
que mesmo sofrendo
se encontrou com a luz eterna,
na magnânima esfera
do infinito produzido aqui,
onde as flores lhe sorriem
e o mar lhe deseja bom dia.

Como eu queria lhe dizer
que depois de tudo isso
nos uniremos no aquilo
e iremos finalmente saber,
que tudo não passa de nada
e o desconhecido é o nosso real lar.

Não morras por mim,
pois onde quer que eu esteja
orarei por sua tristeza
e que caminhe para o fim
pois o que realmente eu queria lhe dizer,
é que por ti irei viver,
mesmo sendo este o meu último momento.

Douglas Ibanez

12 comentários:

Sonhos & melodias disse...

Arrasou Douglas! Que poema mais lindo! Que despedida mais terna!
Sua sensibilidade extrapolou nesse texto, Parabéns!
Bjs

Rosana Ibanez disse...

Nossa!! Lindo,lindo! Sem palavras...
Perfeito poeta viu?
Bjs

Priscila Lima disse...

são momentos de amor, de paixão, de medo ...
mas cheio de inspiração...
Parabens
arrasou.
Abraço.

La Sorcière disse...

Querido,
Fiquei emocionada com a delicadeza de seu poema...
Muito lindo e cheio de sentimento:)
BJ

Junior disse...

Vc tbm anda bem poético, acho que isso pega...
Muito bem escrito, como sempre
abraço

Kézia Lôbo disse...

Adorei a escrita, o poema ta lindo..
Parabens vc é muito bom XD

Rosana Ibanez disse...

Oi Douglas!! Quer concorrer a um livro autografado pela autora. Veja a promoção no meu blog, participe a concorra.
Dá uma passadinha lá, ok?
Bjs

garoto cientista disse...

Gostei muito do blog, tomei a liberdade de aiciona-lo, parabéns pelos texto e pelo blog.

Maycon Aguiar disse...

Olá Douglas, como vai? Vim agradecer pela lembrança, viu? E, quanto ao poema, é de uma sensibilidade ímpar, adorei!

Abraço, e até a próxima.

Petro disse...

Caro Douglas, o poema é um primor...parabéns! Lidas bem com as palavras e luis de camões que ainda povoam nossas bocas, olhos e ouvidos. Parabéns de verdade!

Paulo [ALT] disse...

Oi Doug,
E ai, como vai cara
vejo seus tweets mas faz um belo tempo. Você tá bem? Como tem andado? Sumi do meu blog e fikei por ai perdido nas situações fora da blogosfera mas senti saudade disso tudo aqui sabia?

O mais engraçado é que seu poema é muito subjetivo. Com excessão de algumas partes. Eu adorei a primeira e a segunda. "Como eu queria lhe dizer / [...] / não vi sua tristeza transceder, / mas sim apenas todos os seus primeiros beijos de selamento"

Manda notícias de vc!
Grande poema.

Abraço ^^

Duh disse...

eita, virou poeta agora cara?
muito bom.
você tem um dom!
sua forma de brincar com as palavras é única.
parabéns.