segunda-feira, 15 de novembro de 2010

Uni-Duni-Tê

.
Vocês querem saber de uma coisa? Depois de 19 anos de vivência eu descobri algo sobre minha pessoa que me pareceu bastante interessante (ou algo ali e aqui sem muita noção).
.
Todos nós gostamos de cores, certo? E mesmo antes que venham dizendo que cor é coisa de banda modinha do momento ou de movimentos específicos, ainda defendo a posição de que cores nada mais são e representam aquilo que existe no interior de cada coisa.
.
Tudo bem, vamos explicar. Para mim, cada coisa no mundo tem sua cor e eu relaciono cada coisa que vejo com uma em especial, o que torna tudo em algo parecido com um cenário teatral de cortinas abertas e fechadas. Tudo para mim tem a sua cor (e se não tem, estou chegando perto de descobrí-la).
.
Acho que o maior exemplo são os meses do ano. Sim pessoas, cada mês, para mim, tem uma cor e não adianta me dizer o contrário, desde criança que eu penso assim e pinto com lápis de cor cada mês:
.
Janeiro - Amarelo
Fevereiro - Vermelho-Alaranjado
Março - Verde Escuro
Abril - Verde Abacate
Maio - Verde-Amarelado
Junho - Marrom Claro
Julho - Marrom Escuro
Agosto - Azul Marinho
Setembro - Vermelho- Rosado (ou Rosa Avermelhado)
Outubro - Azul Escuro
Novembro - Roxo Escuro (aquele Roxo do Lápis de Cor da Faber Castel, sabem?)
Dezembro - Vermelho
(As cores das palavras não condizem com as cores imaginadas, culpa do editor do Blog que não colabora colocando todos os tipos de cores, sabem?)
.
Este é um exemplo. Engraçado que eu não apenas vejo os nomes dos meses coloridos em minha cabeça, tudo em minha volta nos determinados meses ficam pintados de giz de cera desta cor, cores que eu mesmo penso, cores que eu mesmo sinto.
.
Sentimentos também tem suas cores (o que não é tão difícil de se fazer). Pessoas também possuem suas cores próprias, cada uma tem a sua, que nasce de dentro de cada um de nós e sai para fora. Nem sempre são nossas cores favoritas, mas são cores que quando olhamos para o rosto e para os olhos, encontramos ali, latente, como um convite ou um cartão de Bem Vindo.
.
Cores são vida e são nelas, desde as mais alegres até as mais obscuras, que encontramos formas de expor ao mundo tudo aquilo que está presente lá dentro, que está existindo a cada segundo de sua vida. E você, também dá cores ao mundo? Diga se sim ou não, e claro, o por quê..
.
Quem quiser me perguntar as cores que eu sinto de outras coisas, como as cores de cada um de vocês, não sei se acerto por que não é pessoalmente, mas eu consigo dar uma imaginada boa, nos comentários para eu responder, podem perguntar, ok?
Respondo com todo o agrado.
.
Espero que tenham gostado,
venho querendo fazer este post há um bom tempo!
Peço mais uma vez (irresponsável) desculpa pela ausência aqui no Blog, mas estou de volta para tentar fazer um Fim de Ano maravilhoso!
.
Um abraço para os blogueiros.
Um beijo para as blogueiras.
Até mais logo!
Tchau!
.

9 comentários:

Beatriz disse...

Concordo em gênero número e grau."Cores são vida e são nelas, desde as mais alegres até as mais obscuras, que encontramos formas de expor ao mundo tudo aquilo que está presente lá dentro"
Beijos...
E me diga que cores acredita que eu tenho? Ou que combina mais...Não sei....

Eduardo Montanari disse...

Estranha essa nossa relação com cores e formas. Eu mesmo desde pequeno, costumava visualizar os dias da semana em minha mente na forma de uma tabela, mesmo antes de saber o que era uma.

La Sorcière disse...

Ei querido!!!
Eu já tive uma fase de "a cor do som", mas abafa pq foi na faculdade! kkkkkkkk!!!!
Eu entendi perfeitamente o que vc quer dizer! Sabe onde vejo cores??? No humor da pessoa, tipo: pessoas tristes e acinzentadas, felizes e douradas, com raiva e vermelhas... enfim... consigo atribuir uma cor à um estado de espírito.
Ahhhhh... não vou resistir: qual é a minha cor???

Bjs cor-de-rosa para vc =)
Alê

Douglas disse...

Bia - Vejo sua cor como algo próximo do Vermelho ou Amarelo, não o Laranja. É alguma cor que não enxergamos que ultrapassa a linha do Laranja e encosta lentamente na sombra do Amarelo ou Vermelho, não é o meio termo, mas chega próximo do extremo, nunca ao fim, sempre em camadas lentas de inda e vinda de cores quentes.

Douglas disse...

Eduardo - Eu tbm dou cores aos dias da semana!!! HAHAHAHAHA

Douglas disse...

Alê - Eu também analiso o estado de espírito e dou a cor que correponde, afinal, não sei, parece que dependendo do estado da pessoa, a cor sai pelos olhos dela, não sei dizer direito.

Sua cor é um rosa de um tom leitoso, porém forte. Ela poderia ser o Pink, mas sua alegria amarela dá uma abrandada no Rosa Pink forte de seu jeito de ser deixando seu rosa mais claro, mais leitoso, contudo, não menos forte e nunca deixando de ser atrativo e convidativo para quem vê esse rosa.

=)

Rosana Ibanez disse...

Adorei o texto!! As cores dão vida à nossa vida! Sem elas eu não conseguiria identificar como seria o meu dia ao abrir a janela e ao encontrar os meus calegas de trabalho. É mais ou menos o que você disse.
Adoro a cor branca ou marrom e não gosto do preto, pelo menos não me identifico com ele. Eu diria que sou a cor neutra, tipo "em cima do muro", aquela cor indefinida. Sou assim! rss
Bjs

Caio Lima disse...

Ai sim, as cores nuances e tons, se uniram no meu pensamento" =)

Eu tenho todas as cores comigo, mas 3 em especial são as que predominam em mim hehehe
tenta advinhar aee

e o engraçado que quando eu vejo um mapa mundi, eu tbm associo cada país a uma combinação de cores (nem sempre a mesma das bandeiras)

hehe
abraço Douuglas

La Sorcière disse...

Adorei meu rosa leitoso com amarelo de alegria!!!!!

Sabe, vou te contar uma coisa que marcou minha adolescência: estava eu no colegial e tinha um menino na sala que gostava de mim fazia um tempão. Aí o professor de artes deu uma tarefa semelhante ao que vc se propôs a fazer: dar cores aos amigos e explicar o porquê.
E foi um tal de "Claudia - vermelho - pq é braba" "Juca - marrom - pq é sério"
Bem, quando chegou a vez desse meu amigo me atribuir uma cor ele disse: " A Alê é um arco-íris" Sabe, acho que foi a coisa mais linda que me disseram na vida, até hoje eu lembro da emoção que senti... mas nunca rolou nada, eu não gostava dele (peninha né???)
Bj bj