sábado, 7 de julho de 2012

We Found Love


Achamos amor em um lugar sem esperança alguma. Quando ao olhar para o buraco mais profundo em nossa alma perdida, descobrimos o desesperador vazio de um nada sem vontade de sorrir.

Achamos amor em um lugar sem luz à brilhar. Perceptíveis verdades ao nosso redor gritando nos tímpanos as emoções que não queremos ouvir. A angústia nos beira à insanidade. Vontades que nos brotam da pele. Desejo não acontecido de vozes que nos infiltram a mente sem paz.

Achamos amor em um lugar sem vida crescente. O negrume de uma tristeza após a outra que nos condena à falta de alegria de um cotidiano desumano. Bocas tortas no lugar de sorrisos internos. Perseguir o viver não fazia mais sentido, apenas o chorar era libertador.

Achamos amor em um lugar desaparecido. No fechar dos olhos que buscamos por anos em amargura. Música que gira ao nosso redor contando uma única história em segundos que passam. A respiração celebra o momento. Sentimento que surge no beijo de apenas dois.

Paixão destruidora de lados. Construídoras de vidas. Memorando memórias. Evoluindo ao som da melodia que me irradia. Descubro que a flor pode nascer no asfalto velho. A lágrima evaporar no ar distinto. E que o amor é encontrado num lugar sem esperança, gritando para ser abraçado. Vivendo para ser vivido.

Eu há de vivê-lo. 


2 comentários:

Danilo Moreira disse...

Ótimo post, cara!

Amor de onde menos se espera.

Abçs

Tem novo post lá no meu blog, quando puder, visite:
http://blogpontotres.blogspot.com.br

Paty disse...

Douglas! Cadê você? Apareça!